Minhas Redes Sociais
Facebook
Twitter
Orkut
RSS
 
> Principal

Fev
27
2017
Presídios

Pelo menos 26 detentos fugiram da Penitenciária Irmão Guido, em Teresina, no Piauí, na manhã deste sábado (25). Os presos usaram um túnel, cavado na cela 16, do pavilhão C. De acordo com o Sindicato dos Agentes penitenciários (Sinpoljuspi), a fuga aconteceu durante banho de sol e contou com um suporte externo, já que o muro foi quebrado pelo lado de fora.

A Secretaria estadual de Justiça (Sejus) abriu inquérito para investigar a fuga e vai afastar por tempo indeterminado os agentes penitenciários que estavam de plantão. 

Em nota a gerência do presídio informou que as forças de segurança pública estão em operação de busca dos foragidos e, de acordo com a Sejus, três presos foram recapturados neste sábado.

 
Fev
27
2017
Lava Jato
O ex-tesoureiro do PT Paulo Ferreira, que em 2010 disputava mandato de deputado federal no Rio Grande do Sul, não apenas recebeu R$200 mil de propina como até deu recibo da “doação”, segundo informou em delação premiada o engenheiro José Antonio Marsilio Schwarz, ligado à empreiteira Schahin, que entregou à Lava Jato os comprovantes.

 

O delator declarou em 31 de Janeiro, em depoimento, que Ferreira procurou a empresa Schahin em março de 2010 ‘pedindo contribuição paralela para sua campanha’. José Antonio Schwarz afirmou que, na ocasião, o petista deixou o número de telefone com o empresário Milton Taufic Schahin, sócio do Grupo Schahin.

“Cerca de 10 dias depois da solicitação, Milton Schahin concordou em fazer a contribuição que ficou estabelecida em R$ 200 mil e passou esse assunto para ser tratado pelo declarante; que o declarante foi, então, comunicado por Milton Schahin e que recebeu dele o telefone de Paulo Ferreira”, relatou.

Schwarz afirmou que Paulo Ferreira pediu que o pagamento fosse feito ao escritório Oliveira Romano Sociedade de Advogados, do ex-vereador Alexandre Romano, o Chambinho, do PT.

Preso em 2016 na Operação Abismo, 31.ª fase da Lava Jato que investiga propinas em obras do Centro de Pesquisas e Desenvolvimento da Petrobrás (Cenpes), Ferreira foi solto em 2 de fevereiro após pagar fiança de R$ 200 mil. Alexandre Romano também é um dos delatores da Lava Jato.

Diário do Poder 
Fev
27
2017
Política

O escolhido pelo presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, para ser o novo secretário da Marinha, o empresário Philip Bilden, disse neste domingo que pediu para deixar de ser considerado para o cargo, citando preocupações com privacidade e interesses comerciais. A retirada de Bilden levanta questões semelhantes às associadas a Vincent Viola, indicado de Trump para a secretária do Exército que se afastou do processo no início deste mês. Bilden foi um oficial da inteligência da reserva do Exército dos EUA de 1986 a 1996. Ele se mudou para Hong Kong para estabelecer uma presença asiática para a HarbourVest Partners, uma empresa global de gestão de private equity. Bilden recentemente se aposentou da HarbourVest Partners depois de 25 anos. Em comunicado divulgado neste domingo pelo Pentágono, Bilden disse ter chegado à conclusão de que não seria capaz de satisfazer os requisitos do Departamento de Ética Governamental sem o que chamou de "perturbações indevidas e desinvestimentos materialmente adversos dos interesses financeiros privados da minha família". O secretário de Defesa dos EUA, Jim Mattis, disse em um comunicado que fará uma recomendação para Trump de um novo candidato ao cargo nos próximos dias.

 
Fev
27
2017
Carnaval Carioca

A cantora Ivete Sangalo terminou o desfile da Grande Rio que a homenageava, mas não conseguiu ficar parada. Ao subir para a cabine de transmissão da TV Globo, ela fez questão de abraçar a todos da escola antes de falar com Fátima Bernardes e Alex Escobar. "Que história linda você contou. Obrigada, você foi maravilhoso pra mim. Entendeu minha história de uma forma tão especial”, agradeceu ao carnavalesco Fábio Ricardo, que chorava de emoção. “É um sonho, olha que energia linda. Ai, minha Bahia me dá tudo”, agradeceu. Ao ser questionada sobre o peso de ser a figura central da história, a baiana rebateu: “Isso é oportunidade, não é responsabilidade. Responsabilidade a gente tem com coisas do dia a dia, essa foi uma oportunidade única”. Ivete contou ainda bastidores do desfile da criação da apresentação. Segundo ela, Fabinho ele “compreendeu a história de uma forma tão linda, de um prisma tão poético, que eu descobria dentro da história coisas íntimas”. Ivete se emocionou com a comissão de frente, em que relembrou o tempo em que lavava roupas no rio em Juazeiro, e frisou que foi ela que pediu para abrir e fechar o desfile. “Eles queriam que eu aparecesse na frente e depois só no final. Logo eu, que sou exibida?”, brincou. Ela também passou por um momento dramático: ao encerrar a apresentação da comissão de frente, ela entrou em um carro e deveria atravessar a Sapucaí inteira até o último carro. Mas o motorista parou ao lado da terceira alegoria, o que a fez sair correndo para chegar a tempo. "Eu corri igual coelho de colchete. Cheguei lá em um minuto, ainda bem que eu treino”, disse aos risos. O filho Marcelo, que a acompanhou no último carro, foi flagrado sentado no estúdio, com cara de cansado. “Ele dorme 20h. Segurou por causa da mãe. Mas já tô vendo que amanhã ele vai me pedir pra ir no trio”, explicou. Ivete se apresenta nesta segunda-feira (27) no Bloco Coruja, no circuito Dodô (Barra Ondina).

 
Fev
27
2017
Política

Morreu neste domingo (26) o ex-senador Pedro Piva, aos 83 anos. A informação é do jornal Folha de S. Paulo. O tucano de São Paulo era suplente de José Serra (PSDB-SP) e assumiu cargo na Casa entre 1995 e 1996 e depois entre 1999 e 2002, quando o titular assumiu o Ministério do Planejamento e da Saúde, respectivamente. Quando atuou no Senado, Piva foi presidente da Comissão de Assuntos Econômicos e em 1999 apresentou o projeto que, aprovado, seria apelidado de Lei Piva e destinaria ao esporte olímpico e paralímpico parte da arrecadação com loterias federais. Piva era formado em Direito pela USP, mas não exerceu a advocacia e optou pela carreira de empresário. "Era uma pessoa de sua geração. Gostava de uísque com bastante gelo, ternos bem cortados e gravata todos os dias da semana, olhar no olho das pessoas ou no máximo telefone (mal sabia o que era um smartphone ou computador); sintonia, percepção e química. Uma pessoa inteligente, viva", lembrou Horácio Lafer Piva, filho do ex-senador.

 
Fev
26
2017
Política
Eu não sei, leitor, se você tem a mesma impressão,mas me parece que o Brasilentortou de vez. Os três poderes – tripé da sustentação de uma democracia – o Executivo, o Parlamento e o Judiciário se dissolveram na imoralidade e na bagunça geral. A sociedade, atônita, não espera mais nada dos seus representantes no Congresso Nacional e menos ainda do presidente da república e do judiciário, amordaçado por apadrinhamentos e interesses de grupos. A última instância, o STF, o que seria o guardião da Constituição, banalizou-se de tal forma que levou para o brejo a última esperança dos brasileiros enxergarem um país ético no futuro. 
Fev
26
2017
Política
O Palácio do Planalto anunciou que o deputado federal Aguinaldo Ribeiro (PP-PB) vai assumir a liderança do governo no lugar de André Moura (PSC-SE). Por meio do porta-voz da Presidência, Alexandre Parola, Temer agradeceu o compromisso de André Moura e disse que o novo líder continuará defendendo a agenda de reformas implementada pelo governo.

 

Ainda de acordo com o porta-voz, o presidente decidiu indicar o deputado Lelo Coimbra (PMDB-ES) como líder da Maioria na Câmara. Segundo Temer, o parlamentar tem "reconhecida capacidade de trabalho" que será importante para o diálogo com os deputados da base aliada do governo.

"O presidente expressa seu agradecimento pela capacidade de negociação e liderança política manifestada pelo deputado André Moura, atributos que contribuíram para as expressivas vitórias alcançadas pelo governo na aprovação de medidas na Câmara dos Deputados. O novo líder dará continuidade ao relevante papel desempenhado até aqui pelo deputado André Moura, de Sergipe, na defesa da ambiciosa agenda de reformas que é tão necessária à retomada do crescimento do país", disse Parola sobre a liderança de Aguinaldo Ribeiro.

Após o briefing, o Planalto divulgou uma mensagem enviada por Temer a André Moura, agradecendo-o pelo trabalho e dizendo que o convocará "muitas vezes a cumprir tarefas importantes para o governo brasileiro".

Deputado federal em seu segundo mandato, Aguinaldo Ribeiro foi ministro das Cidades no primeiro mandado da ex-presidente Dilma Rousseff por indicação do PP. Provindo de uma família de políticos da Paraíba, o novo líder foi deputado estadual por três mandatos e ocupou diferentes cargos no primeiro escalão do estado e da capital, João Pessoa.

Lelo Coimba ocupa uma vaga na Câmara desde 2007. Ele foi vice-governador do Espírito Santo entre 2003 e 2006, período em que chegou a acumular os cargos de secretário da Educação e chefe da Casa Civil em diferentes momentos. Está no PMDB, partido do presidente Temer, desde 2005.(ABr)

Diário do Poder 

Visitantes
US 54.159.x.x
Unknown 5.255.x.x
Unknown 109.188.x.x
Unknown 185.53.x.x
Unknown 212.224.x.x
US Google spider
Usuários
Olá Visitante
IP: 54.159.242.217

Usuário
Senha